Rodovias federais paraibanas têm 21 acidentes e 1 morte no feriadão; 1.218 infrações foram autuadas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou na última segunda-feira (7) a Operação Independência 2020. Durante a Operação, realizada no período de 04 a 07 de setembro, ocorreram 21 acidentes, 30 pessoas ficaram feridas, sendo 8 com ferimentos graves e um óbito foi registrado nas rodovias federais paraibanas.

Ao todo, foram fiscalizados 3.569 veículos, 3.306 pessoas foram abordadas, 1.218 infrações de trânsito diversas foram autuadas, 117 veículos foram recolhidos aos pátios da PRF por irregularidades e 27 animais que estavam na pista foram manejados. Durante a Operação, 12 pessoas também foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool.

Entre as principais infrações de trânsito registradas estão a falta de cinto de segurança dos condutores e passageiros, ultrapassagens indevidas, ausência de uso de capacete e não possuir carteira nacional de habilitação.

O feriado prolongado da Independência foi o primeiro após o início da pandemia e isolamento social. Já em 2019, o feriado do dia 07 de setembro ocorreu durante o fim de semana. Portanto, não houve operação de feriado prolongado com dados comparativos em relação a este ano.

Criminalidade

As ações de combate ao crime também foram intensificadas durante a Operação Independência 2020. Ao todo foram detidas 17 pessoas em fiscalizações a automóveis, motocicletas, ônibus e veículos de carga. Foram apreendidos 33 comprimidos de anfetaminas, 102 m³ de madeira ilegal, recuperados dois veículos roubados e preso um indivíduo com mandado de prisão em aberto por ameaça e lesão corporal contra mulher.

Brasil

Em todo o país foram registrados 933 acidentes de trânsito nas rodovias federais durante a Operação, sendo que 1.103 pessoas ficaram feridas e 97 pessoas vieram a óbito no local do acidente. Nesse período, a PRF flagrou 704 pessoas dirigindo sob efeito de álcool nas rodovias federais de todo o país.

 

 

Wscom

Quinca Remígio

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *