MPE investiga se pastor, pré-candidato a vereador usou internet para pedir votos

O Ministério Público Eleitoral instaurou procedimento preparatório eleitoral para apurar denúncia contra a suposta prática de propaganda eleitoral antecipada praticada, em tese, por um pastor da Igreja Petencostal, que é pré-candidato a vereador de João Pessoa.

A medida foi publicada na edição desta terça-feira (4), do Diário do Ministério Público Federal Eletrônico, e prevê um prazo inicial de sessenta dias para a elucidação do caso.

De acordo com a publicação, o pré-candidato teria pratico ilícito eleitoral ao pedir, de forma explícita, votos para a disputa eleitoral em João Pessoa através de posts em redes sociais de acesso público (perfil público de Facebook e Instagram ).

O procedimento é assinado pelo promotor eleitoral Ádrio Nobre Leite.

 

 

Paraíba.com.br

Quinca Remígio

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *