Geraldo Alckmin é indiciado pela PF por lavagem de dinheiro, caixa dois e corrupção

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin foi indiciado nesta quinta-feira (16) pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro, caixa dois e corrupção passiva. O indiciamento trata de financiamento ilegal de campanha pela Odebrecht.

Marcos Monteiro, ex-tesoureiro do PSDB, também foi indiciado.

O inquérito contra Alckmin está no Ministério Público de São Paulo, que decide se arquiva a denúncia ou ordena novas diligências para aprofundar a apuração.

O ex-governador é investigado desde 2017, quando ocorreu a delação premiada da Odebrecht. À época, o então diretor da Odebrecht, Carlos Armando Paschoal, disse ter repassado R$ 2 milhões, via Caixa 2, para a campanha de Alckmin ao governo de São Paulo, em 2010. Marcos Monteiro administrava os repasses.

 

Uol

Quinca Remígio

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *