Corte dos EUA aprova extradição de envolvidos na fuga de Carlos Ghosn

Uma corte dos Estados Unidos (EUA) decidiu que dois americanos podem ser extraditados ao Japão para serem julgados. Eles teriam ajudado Carlos Ghosn, ex-presidente do Conselho de Administração da Nissan Motor, a fugir para o Líbano.

A Corte Federal em Massachusetts aprovou a medida na sexta-feira (4), após considerar confiáveis evidências apresentadas por investigadores japoneses.

Em maio, autoridades americanas prenderam Michael Taylor e seu filho Peter Taylor, suspeitos de ter ajudado Ghosn a fugir do Japão no período em que estava em liberdade sob fiança, em conexão com um caso de irregularidades financeiras.

Desde então, o Japão vem solicitando a entrega dos dois homens com base no tratado de extradição entre os dois países.

No momento, eles estão presos em Boston, Massachusetts. O Departamento de Estado norte-americano irá tomar a decisão final sobre a questão.

Agência Brasil

Quinca Remígio

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *