Brasil mantém média de mil mortos diários por Covid-19

O Brasil registrou, nesta sexta-feira (17), 1.110 mortes de pessoas com a Covid-19. O país acumula 77.932 óbitos e mais de 2 milhões de infectados durante a pandemia desde de março.

Os dados com o total de infectados e vítimas foram compilados pelo consórcio entre Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo, G1 e UOL, em balanço divulgado às 20h desta sexta-feira (17). O levantamento é feito com a coleta de dados das secretarias de Saúde dos estados.

Na última semana, o Brasil registrou a sua maior média móvel de mortos com o novo coronavírus: 1.058. A média móvel é um recurso estatístico que busca dar visão mais acurada da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. Ela é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

A iniciativa do consórcio de veículos de compilar e divulgar os dados sobre Covid-19 é uma resposta a atitudes recentes do governo Jair Bolsonaro, que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins, retirou informações do ar, deixou de divulgar totais de casos e mortes e divulgou informações conflitantes.

Segundo país com mais vítimas na pandemia, o Brasil tem uma taxa de óbitos por habitantes mais baixa que a de outras nações. São 36 mortos por 100 mil habitantes.

Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de óbitos, e o Reino Unido, terceiro no ranking, têm 42 e 67 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

A comparação com os outros países é feita levando em consideração os dados consolidados pela Universidade Johns Hopkins, dos EUA. Até esta sexta, a instituição contabilizava mais de 11 milhões de casos do novo coronavírus em todo mundo e 536 mil mortes.

 

 

Terra

Quinca Remígio

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *